Terra Sonâmbula: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Mia Couto

Terceiro capítulo – O AMARGO GOSTO DA MAQUELA

Ao acordar, Muidinga descobre que a corda que amarrava seu cabrito havia sido cortada. Tuahir se enfurece, pois acredita que o animal chamou a atenção dos bandidos que passavam pela estrada. Porém amanhece e ninguém aparece, deixando-os despreocupados.

Baixar eBooks

Durante o dia a fome aperta e Muidinga mal consegue falar. Tuahir imagina que o garoto esteja pensando novamente em seus pais e ele lhe diz que ambos morreram por balas de bandidos. Como o menino não se anima, o velho o chama para entrarem na mata, em busca de alimento.

Muidinga estava com medo de se perderem, quando encontraram um terreno de machamba (cultivo agrícola) abandonado. O pequeno apanhou uma mandioca, mas Tuahir mandou que ele não a comesse, pois a raiz tinha um veneno que havia sido a causa de sua doença. Muidinga aproveitou para perguntar mais sobre como o homem o havia encontrado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tuahir explicou que estava em um campo de deslocados quando o chamaram para ajudar a enterrar seis crianças falecidas. Enquanto arrastavam seus corpos, o velho percebeu que uma delas agarrava a terra com seus dedos. Ele argumentou que o garoto era seu sobrinho e o recuperou, comprometendo-se a cuidá-lo. Tuahir identificou que a criança tinha a doença mantakassa, causada pela ingestão de uma maquela, uma mandioca que fermenta veneno.

A saúde do garoto piorou e Tuahir estava preparado para vê-lo morrer, porém subitamente houve uma melhora. O velho batizou o menino de Muidinga, mesmo nome de seu filho mais velho, que havia ido para as minas da África do Sul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Baixar eBook

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual