Senhora: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de José de Alencar

Parte 2 – Quitação: Capítulo 2

Viúva, Emília isolou-se ainda mais. Tendo dois filhos para criar, pediu ajuda ao seu sogro, o fazendeiro Lourenço. Não reconhecendo tal relação, ele lhe enviou um conto de réis junto ao pedido de que não mais o importunasse.

Baixar eBooks

O filho Emílio, apesar de ter acesso a bons estudos, era incompetente em qualquer tarefa. A função de corretor de fundos, conseguida por meio de um correspondente de seu pai, acabava sendo exercida por sua irmã Aurélia, que se dava melhor com os números.

A esta moça sobravam também as tarefas domésticas e algumas costuras que somavam à renda da casa, enquanto sua mãe, sempre enferma, cobrava-lhe um marido que garantisse seu futuro. Aurélia, no entanto, não se interessava por tal empenho – ela ainda sonhava com o ideal romântico para o matrimônio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Certo dia de calor Emílio tomou um banho gelado que lhe rendeu uma pneumonia mortal, sendo que Aurélia cuidou-lhe como uma mãe, até o último momento.

Emília, vendo o destino solitário e indigente que restaria a Aurélia, insistiu que a filha fosse à janela para mostrar sua beleza a algum homem que havia de querê-la como esposa. Contrariada, a moça obedeceu ao pedido, somente para satisfazer o desejo da mãe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual