Escolha uma Página

Sagarana: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Guimarães Rosa, por Bruno Alves

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

Minha gente – XIV

O narrador decidiu ir para a fazenda do tio Ludovico, que não era metido em política nem tinha prima por quem se apaixonar. Os dias eram cheios de passeios, mas as noites eram de insônia com a lembrança de Maria Irma.

Chegaram duas cartas, uma do tio Emílio, celebrando a vitória de seu partido na eleição e convidando-o a retornar a sua fazenda. Outra carta era de Santana, o jogador de xadrez, revelando que, ao contrário do que pensava, uma partida que ele imaginava perdida poderia ser ganha com um novo movimento.

O narrador alegrou-se subitamente e preparou a viagem de volta à casa de tio Emílio, dizendo que não o fazia por Maria Irma.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)