Quincas Borba: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Machado de Assis

Capítulo 28

Rubião questionava seus sentimentos por Sofia, pensando também na traição que fazia a seu amigo Palha, que tanto confiava nele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao soltar Quincas, o animal agitou-se e lambeu-lhe as mãos, mas Rubião deu-lhe um tapa, e depois chamou-o novamente. O cachorro tinha memória curta para as pancadas e longa para as carícias.

A vida de Quincas não era má: um garoto lhe dava banhos todos os dias; Jean, o cozinheiro, gostava dele; o criado espanhol, não; Rubião ficava muito tempo longe, mas não o tratava mal, e o deixava acompanhá-lo nas refeições, na sala e no gabinete. Quando chegava algum convidado seu dono mandava que o espanhol o recolhesse, e o empregado às vezes o tratava com violência, mas Quincas deitava em seu canto e ficava em seus pensamentos caninos: lembrava-se de seu antigo dono e dormia melancolicamente, até que o cozinheiro ou Rubião o chamassem e a alegria retornasse.

Baixar eBook

Anterior Índice Próximo

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual