O Cortiço: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Aluísio Azevedo

Capítulo 20

O cortiço estava, enfim, mudado. As cem casinhas já somavam mais de quatrocentas. O pátio virara uma rua. A estalagem era o maior sobrado da região. Na entrada agora havia um jardim e uma placa “Avenida São Romão”. Até mesmo os moradores eram diferentes: havia funcionários públicos, artistas, estudantes, não só lavadeiras e operários. O Cabeça-de-Gato já não era mais comparável à obra de João Romão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após chegar em casa, Piedade pôs a filha para dormir e foi à vizinhança procurar o que fazer. Juntou-se à uma roda na casa da das Dores. Lá se embebedou e virou o sarro de todos: ela dançava, cantava, caía e levantava. Quando João Romão chegou à estalagem e viu a bagunça mandou todos às suas casas. Ela até tentou enfrentá-lo, mas foi impedida por Pataca, que já a assediava há algum tempo.

Foram Pataca e Piedade para a casa dela. Conversaram, beberam mais, comeram… e ele a atacou. Senhorinha acordou com o barulho e encontrou os dois juntos, no chão da cozinha. Piedade desfaleceu e vomitou sobre si. Pataca a levou para o quarto e foi embora. Senhorinha chorou.

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Baixar eBooks

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual