O Cortiço: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Aluísio Azevedo

Capítulo 13

A casa de Dona Isabel e Pombinha mal fora desocupada e já tinha novos inquilinos. O mesmo acontecia com o restante do cortiço, que tinha suas casas divididas e subdivididas a todo momento para acomodar mais gente que chegava, mais gente que nascia. Não só o cortiço, mas o bairro crescia. Tanto que surgiu um cortiço concorrente, o “Cabeça-de-Gato”, levantado por outro português.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

João Romão, percebendo a concorrência, incentivou um sentimento de intriga entre os moradores de sua estalagem e os daquela, ainda que sem motivos muito claros. Até os moradores de cada cortiço tinham sua denominação: os carapicus eram do São Romão (estabelecimento de João Romão) e os cabeças-de-gato do concorrente. Firmo, que havia sido expulso do São Romão, era um dos mais respeitados dos cabeças-de-gato, considerado um líder por suas habilidades.

No entanto, após três meses, João Romão notou que o cortiço vizinho não era uma grande ameaça e que, por fim, ajudava no movimento dos seus negócios, com o crescimento do bairro. Então ele dirigiu suas atenções para outra intriga que mais lhe interessava: Miranda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

João mudou seus costumes, suas roupas, sua agenda… Usava casacos, chapéus, fazia a barba, lia jornais, reformou seu quarto. Não trabalhava mais servindo pratos, contratou quem o fizesse. Finalmente encontrou um meio para empenhar tanto dinheiro acumulado. E a mudança deu resultado: Miranda o cumprimentava e às vezes até conversava com João. O mesmo acontecia com o velho Botelho, desocupado que vivia à custa de Miranda.

Certo dia, numa das muitas conversas entre João Romão e Botelho, o velho lhe lançou uma ideia: que conquistasse Zulmira, a filha de Miranda, que já estava moça – com isso levaria a herança! Botelho tinha influência com o Barão e ajudaria João na conquista, contanto que ele o retribuísse pecuniariamente. O comerciante tentou pechinchar no ajuste, mas acabou cedendo no valor que Botelho desejava.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dias depois João Romão já era convidado de Miranda para jantar. Apesar da falta de costume de participar de eventos como esse, o dono do cortiço arranjou-se bem e ficou satisfeito: o primeiro passo havia sido dado.

Ao chegar em casa deparou-se com sua companheira, Bertoleza, já deitada, imunda, cada vez mais maltratada pelo trabalho que se acumulava sobre ela. João percebeu que ela atrapalharia, sem dúvida, seus planos para com Zulmira. Pensou “E se ela morresse?”…

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Baixar eBooks

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual