Macunaíma: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Mário de Andrade

15 – A pacuera de Oibê

Macunaíma e seus irmãos deixaram São Paulo levando de lembrança um revólver, um relógio e um casal de galinhas. Navegaram pelos rios e recuperaram Iriqui, que ainda aguardava seus companheiros no mesmo lugar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Certa tarde Macunaíma decidiu dormir em terra firme e, após fugir de diversos monstros, foi parar na casa do minhocão Oibê. O herói foi bem recebido e alimentado, mas ainda assim comeu escondido uma pacuera (um pedaço de carne) que estava sendo assada.

Durante a noite Oibê resolveu assombrar Macunaíma cobrindo-se com um lenço e pedindo de volta sua pacuera. O índio espantou-se entrou numa fuga desenfreada por inúmeros cenários do Brasil. No caminho conheceu uma princesa, transformada de uma árvore, que levou consigo até o final.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando reencontrou seus companheiros, Macunaíma embarcou novamente, deixando Oibê na praia do rio. Iriqui ficou enciumada com a princesa descoberta pelo herói e resolveu subir para o céu, virando uma estrela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual