Macunaíma: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Mário de Andrade

13 – A piolhenta do Jiguê

No dia seguinte Macunaíma sofria com erisipela (uma doença na pele) e foi ao Anhangabaú. Lá ele avistou um navio que seguiria para a Europa. O herói já comemorava que conseguiria perseguir Venceslau quando a embarcação deu meia volta e o deixou no cais.

Baixar eBooks

Jiguê arranjou uma nova companheira, Suzi, mas ela namorava mesmo Macunaíma. Sempre que ia às compras era acompanhada pelo herói, que brincava com ela. Quando percebeu o caso, Jiguê perseguiu os dois e, depois de uma surra, trancou sua companheira no quarto.

Outro dia Macunaíma inventou que sairia para uma caçada. Contou ao irmão que encontrara vários animais e o convenceu a sair também. Enquanto isso ele ficou no quarto com Suzi, que passava o tempo contando seus piolhos. Jiguê mais uma vez flagrou a traição e mandou a mulher embora – ela se transformou numa estrela.

Baixar eBook

Macunaíma foi se lastimar com Maanape, que procurou Jiguê para conversarem: concluíram que o “herói” era safado e sem caráter, mas resolveram consolá-lo com um passeio de carro.

Baixar eBooks

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual