Escolha uma Página

Claro Enigma: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Carlos Drummond de Andrade, por Bruna Bitazi

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

Os Bens e o Sangue

Se divide em 8 partes e representa a reconciliação com seus antepassados.

O poema conta e resume a modernização do Brasil em etapas, como fazendas, esgotamento do ouro, iniciação do ferro, entre outros aspectos.

A palavra “lavrar” assume mais de um sentido, sendo esses o sentido de trabalhar a terra e o de escrever (como se fosse um contrato no contexto do texto).

Os bens são retirados de uma vida futura, das próximas gerações de um modo duro, e ao longo do tempo acredita-se que mesmo o descendente (o menino), passando por todos esses problemas e declínios, terá um resultado bom.

Os “urubus” citados são uma metáfora para os que vão atrás da “carniça”, ou seja, ingleses compram o que sobrou, todo o “morto” restante, ouro e ferro.

A última parte mostra uma enfatizada realidade sobre a modernização, fala sobre a geração futura que não terá diversos contatos que tinham no passado com suas raízes e características. Acontecem, como em muitas poesias de Claro Enigma, etapas de uma dissolução do passado.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)