Escolha uma Página

Claro Enigma: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Carlos Drummond de Andrade, por Bruna Bitazi

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

Estampas de Vila Rica

I – Carmo: homenageia mortos do Carmo, dizendo que todos os lugares de Carmo que estão “vivos”, como fontes, azulejos, pássaros, jardins, são partes espalhadas dos mortos de Carmo, segundo o trecho: “o que está vivo são mortos do Carmo”.

II – São Francisco de Assis: Mais uma vez fala sobre uma igreja, a Igreja de São Francisco de Assis, arquitetura de Aleijadinho e o teto de Mestre Ataíde. Ele enxerga uma enorme beleza nesta, porém não segue sua vida como um cristão, “Perdão, Senhor, por não amar-vos”, confirma a tese.

III – Mercês de Cima: Uma prostituta em frente à igreja, caracteriza a ironia do lugar e a convivência de dois aspectos completamente opostos, porém, que são comuns ao lugar, e de maneira geral, sociedade.

IV – Hotel Toffolo: A fome é descrita como algo que não envolve uma necessidade fisiológica e sim, uma fome por coisas abstratas, coisas do coração. Esse hotel possui mais de 100 anos, é tradição na cidade, e já recebeu muitos poetas e artistas.

V – Museu da Inconfidência: O museu segundo Drummond, está pobre de vestígios dessa historia tão importante e triste dos inconfidentes mineiros. Essa falta de evidências poderiam diminuir as dores, porém, os muros do lugar relembram o sofrimento e não deixam ninguém esquecer, deixar de sentir.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)