Caminhos Cruzados: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Erico Verissimo, por Bruno Alves

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

SEGUNDA-FEIRA

Capítulo 46

João Benévolo vai ao Bazar Continental, onde trabalhava, para pedir uma indicação de emprego ao seu antigo patrão. Fernanda o recebe e o encaminha à sala de Leitão Leiria. O comerciante recebe o ex-funcionário com amabilidade: oferece um charuto, pergunta em que pode ser útil e oferece dinheiro.

Espantado com o comportamento inesperado daquele que imaginava ser seu inimigo, Benévolo recusa a ajuda direta e pede apenas uma recomendação de trabalho. Leitão escreve em um cartão um amistoso pedido de colocação na Fábrica Brasileira de Mosaicos. João sai muito agradecido e surpreso pela ajuda recebida.

Assim que ficou só em sua sala, Leitão Leiria telefona para Mendes Mota, responsável da tal Fábrica, e avisa sobre o cartão que escrevera: poderia rasgá-lo, pois o havia escrito apenas para despachar logo um ex-funcionário que o estava amolando.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)