Caminhos Cruzados: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Erico Verissimo, por Bruno Alves

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

DOMINGO

Capítulo 28

D. Maria Luísa ainda se sente uma intrusa ao viver no palacete construído por seu marido, Zé Maria Pedrosa. Todo o luxo que a cerca nada mais é que um desperdício. Seu passado simples em Jacarecanga desperta dolorosas saudades.

Ao entrar no quarto da filha, ainda a encontra deitada. Procura algo sobre o qual possa reclamar, mas tudo está em ordem. Chinita, pondo em prática o que aprende com os filmes americanos, usa termos em inglês e pede que a criada sirva o café na cama. Maria Luísa se incomoda com os novos hábitos da garota e leva, ela mesma, o café para seu quarto.

João Manuel, o filho, ainda dorme. Ele chega de madrugada e vai para a cama ainda de roupa. D. Maria percebe seu rosto pálido, envelhecido. Imagina que passa as noites nos cabarés, com bebidas e mulheres.

Em seu próprio quarto, Maria Luísa encontra Zé Maria também dormindo, sobre a cama Luís XV, entre lençóis de seda: um grande desperdício de dinheiro, ela pensa.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)