Caminhos Cruzados: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Erico Verissimo, por Bruno Alves

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

DOMINGO

Capítulo 24

A criada traz o chocolate quente ao quarto do casal. D. Dodó já foi ao banheiro para arrumar-se para seu marido. Teotônio veste-se com um quimono, igual ao que um empresário americano usava durante uma entrevista ao jornal.

No jornal, D. Dodó procura notícias sobre a festa promovida na noite anterior. Além dos usuais elogios ao evento, uma nota ressalta a importância da personalidade caridosa de Dodó – que se divide entre a vaidade de ver seu nome estampado no jornal, e a discrição esperada de uma cristã.

Teotônio elogia a mulher por sua realização, sentindo que assim compensa sua falha moral recente. Em seguida revela a D. Dodó um “problema de consciência” que o persegue: a rápida ascensão do coronel Pedrosa na sociedade, com uma relação muito próxima ao Monsenhor Gross, o preocupa. D. Dodó procura relevar a importância desse acontecimento, até que Teotônio usa um argumento satisfatório: o Zé Maria Pedrosa mantém uma amante.

Ainda que incomodada com a situação, D. Dodó argumenta que seria falta de delicadeza faltar à inauguração do palacete dos Pedrosa – o qual ela tem enorme curiosidade em conhecer. Teotônio pondera que os Pedrosa são grandes clientes da loja – inclusive a tal amante tem uma conta lá – então não seria interessante romper relações tão bruscamente: poderiam ir à festa.

Anterior Índice Próximo
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)