Angústia: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Graciliano Ramos

Capítulo 8

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luís relata ter vivido em inúmeros “chiqueiros” que podem ter influenciado em seu caráter. A sua casa atual, na Rua do Macena, é um imóvel velho que Doutor Gouveia lhe aluga por cento e vinte mil-réis. A maior parte de seu tempo é passada no quintal, sob a mangueira, a ler livros, com vista para a casa vizinha à esquerda, também muito feia e pobre, onde conheceu Marina. A casa à direita é separada por um muro, o que evita maiores contatos com Dona Rosália, uma mulher antipática e faladora que vive quase sempre na ausência de seu marido.

Os olhares, sorrisos e acenos trocados com Marina no quintal logo desencadearam uma amizade. Os diálogos, segundo o narrador, eram vazios por conta da inépcia da garota em conectar quaisquer ideias: seus pensamentos se limitavam a avaliações de moda e estilo das pessoas da cidade. Às vezes, caçando assunto, Marina indagava sobre o livro que Luís lia, mas ele repelia qualquer tentativa de diálogo mais profundo – ele a considerava, basicamente, “estúpida”.

Baixar eBook

Ao voltar para dentro de casa o narrador encontrava Vitória resmungando com o papagaio sobre a “franguinha assanhada” que puxava conversa com seu patrão, como se ele não estivesse presente. Para se distrair Luís acendia um cigarro, bebia aguardente, ouvia os grilos e olhava a rua… Evitava olhar para a casa da direita, imaginando que Marina ainda pudesse estar à espreita: acreditava que a moça, com toda sua frivolidade, só poderia acabar na Rua da Lama – tradicional reduto de prostituição em Maceió.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual