Angústia: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Graciliano Ramos

Capítulo 13

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mudança de uma nova família para a casa em frente à de Luís gera intermináveis boatos pela vizinhança: um homem carrancudo e suas três filhas, sujas e mal vestidas, dividem o imóvel e mantém uma rotina misteriosa. Dona Mercedes, moradora da mesma rua, relata que teria ouvido de alguém que o que ocorre na casa é um tenebroso caso de incesto e o homem logo ganha o apelido de “Lobisomem”.

Luís continua a encontrar Marina durante as noites e tenta convencê-la a entrar em seu quarto, mas ela recua, chamando-o também de “Lobisomem”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nas rodas de conversa na casa do narrador a suspeita sobre o vizinho é assunto constante: Moisés acredita que as fofocas são falsas e que o velho não passava de um pobre coitado; Julião, com seu pedantismo acadêmico, argumenta que incesto é “natural”. Luís lembra-se do antigo caso de um cearense que fora encontrado nu, abrindo à força as pernas de sua filha de quatro anos e fora julgado e condenado por estupro, quando na realidade ele estaria apenas tratando de uma doença da filha com “remédios brutos da medicina sertaneja”; Julião Tavares sentencia: “Natural. A justiça não é infalível”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anterior Índice Próximo
Baixar eBook (R$9,90)

O que achou do resumo?
Ficou com alguma dúvida?
Qual a sua interpretação do texto?
Deixe seu comentário no final desta página ;)

Adquira os eBooks para
ter acesso total ao conteúdo
e contribua com nosso trabalho ;)

Clique aqui para
visitar nossa Livraria Virtual