A Moreninha: Resumo Por Capítulo

Paráfrase da obra de Joaquim Manuel de Macedo, por Bruno Alves

ATENÇÃO: A experiência artística da leitura literária é única e pessoal: sempre que puder, entre em contato com os textos originais para compreender os livros em sua essência.

16 – O Sarau

Conversas, bebidas, jogos e danças formam o sarau noturno. D. Carolina se destaca entre as jovens por sua vestimenta humilde e sensual.

Esperta, a moreninha nega contradanças a Fabrício, alegando já ter aceito doze pedidos como o dele, mas concorda em uma terceira contradança com Augusto. Ao rapaz, ela confidencia que Fabrício a incomoda por falar-lhe coisas de amor. Augusto revela que também está prestes a cometer o mesmo erro e a menina o ameaça com o cancelamento da contradança.

Após o animado sarau, as moças conversam no toilette, abismadas com tantas juras de amor recebidas por todas, vindas do mesmo homem: Augusto. Decidem armar contra o rapaz, enviando a ele uma carta anônima na qual marcam um encontro na gruta: ali o galanteador barato seria desmascarado.

Assustadas com um barulho no toilette, as moças descobriram que era D. Carolina quem, aparentemente, dormia escondida no fundo do cômodo.

Anterior Índice Próximo

Baixar eBook
error: Compre nossos ebook, a partir de R$9,90, para ter acesso aos textos com a opção copiar/colar habilitada ;)